DISTÚRBIOS DO SONO EM CRIANÇAS

Postado em: 19 de novembro de 2018 às 05:00

Se você acha que os problemas de sono só acontecem na sua casa, vou te contar uma coisa: muitas crianças não dormem bem. As estatísticas mostram que 4 entre 10 crianças ( de até um ano de vida) e 3 em cada 10 (até 12 anos) passam por dificuldades para dormir. Sabendo da importância do sono e na tentativa de minimizar essa dificuldade, a primeira coisa que os pais devem fazer é identificar o distúrbio.

Distúrbios do sono são diversas condições agudas ou crônicas, temporárias ou permanentes que podem afetar o sono desta faixa etária. Algumas condições são manifestações fisiológicas normais relacionadas ao processo de amadurecimento das vias cerebrais. As condições normais devem ser diferenciadas das patologias ou condições anormais que afetam esta faixa etária e que, se não tratadas, podem prejudicar o desenvolvimento adequado da criança. A maioria dos distúrbios do sono pode ocorrer tanto em adultos como em crianças, o que difere é sua forma de apresentação. Podem ocorrer em qualquer idade, apesar de alguns predominarem na infância. A seguir , os distúrbios mais comuns.

Pesadelos: Geralmente a criança acorda assustada, ansiosa e pode lembrar de parte do conteúdo dos sonhos.

Despertar confusional: Acontece em bebês e se manifesta por movimentos de se debater associado a choro inconsolável. A intervenção dos pais na tentativa de interromper o processo pode fazer com que este se prolongue e a criança pode demorar para retomar o sono.

Sonambulismo: É o caso da criança que senta na cama, levanta, anda pelo quarto ou pela casa enquanto está dormindo. O sonambulismo geralmente não está associado aos sonhos, pois acontece na fase do sono não-REM.

Sonilóquio: É o ato de falar enquanto está dormindo. Geralmente também não está associado aos sonhos, porque ocorre durante o sono não-REM.

Terror noturno: Ocorre principalmente em meninos. A crise inicia-se por um grito, seguida de movimento de levantar e pedir socorro. A criança parece terrivelmente assustada, mas geralmente volta a dormir e não lembra do ocorrido.

Distúrbio Comportamental do sono REM: É pouco frequente na criança, sendo mais comum em pessoas de idade mais avançada. Caracterizam-se por movimentação durante o sono, que geralmente representa o que o indivíduo está sonhando. No adulto pode se caracterizar por episódios de agitação durante o sono (se a pessoa sonha que está lutando pode agredir quem está do lado ou mesmo se machucar). Este distúrbio pode necessitar de medicação específica.

Síndrome das pernas inquietas: A criança mexe muito as pernas não só por agitação, mas por incômodo. Ela sente uma espécie de formigamento, agulhadas – isso atinge mais crianças acima dos 5 anos. Como não há (ainda) exames laboratoriais para diagnosticar o quadro, normalmente a conclusão chegará pelo histórico clínico e sensações que a criança descreve. Lembramos que o sono da criança é agitado, então é preciso ter muita parcimônia neste caso.

Apneia: Este distúrbio consiste em interrupções da respiração durante o sono. Geralmente ela acontece junto com o ronco e compromete o sono porque o ciclo de sono é interrompido. A consequência é uma criança irritadiça, com aparência de cansada, mesmo que os despertares não aconteçam.

Bruxismo : Muitas crianças rangem os dentes e apertam os maxilares (bruxismo ou apertamento), e as causas desse distúrbio são pouco conhecidas (podem, inclusive, estarem associadas a questões de fundo emocional). Esse ato, além de causar outros problemas, também interrompe o sono, pois acontece nas transições entre os estágios / fases dentro do ciclo de sono. Muitas vezes é necessário o uso de placas para proteger a arcada dentária e evitar que os dentes da criança fiquem desgastados. Se seu filho tem este hábito, a sugestão é procurar o odontopediatra.

Pesquisadores afirmam que muitas crianças recebem o diagnóstico de TDAH quando, na verdade, possuem outro problema: distúrbios do sono, como a apneia do sono. A confusão pode explicar o número expressivo de casos de crianças com TDAH, e os medicamentos usados no tratamento podem estar apenas agravando o problema.

Os sintomas da falta de sono nas crianças são semelhantes aos do TDAH. Enquanto a pessoa adulta sente sonolência e cansaço com a falta de sono, a criança geralmente fica inquieta, mal-humorada e desobediente. Ela pode ter dificuldades para se concentrar, permanecer sentada e se relacionar com os colegas.

“A falta de sono é prejudicial ao corpo e à mente em desenvolvimento da criança, e pode exercer um grande impacto”, afirma Karen Bonuck, principal autora do estudo e professora de medicina social e da família da Faculdade de Medicina Albert Einstein, em Nova York. “É inacreditável que não examinemos a presença de distúrbios do sono da mesma forma que fazemos com a visão e os problemas auditivos.”

Se você está tendo dificuldades com o soninho do seu filho, entre em contato, posso ajudar!

WhatsApp (85)99659-9297
Instagram @soninhodeanjo.ce 
Face Facebooksoninhodeanjo.ce
Email: soninhodeanjo@hotmail.com

Uma ótima semana a todos!
Fiquem com Deus e até a próxima! Bjão!!!

Atenciosamente,

Mirian Melo
Consultora do Sono Infantil
Pós-Graduanda em Saúde Materno-Infantil
WhatsApp (85)99659-9297

 

 

Fontes
https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2012/04/30/disturbios-do-sono-em-criancas-podem-levar-a-diagnostico-incorreto-de-deficit-de-atencao.htm
http://www.polisono.com.br/disturbios-sono/disturbios-sono-criancas.asp
https://www.mildicasdemae.com.br/2017/08/quais-sao-os-principais-disturbios-do-sono-infantil.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *