Importância da Higiene do Sono

Postado em: 29 de outubro de 2018 às 05:00

O sono é uma das necessidades básicas de vida e essencial para todas as crianças e adolescentes para o crescimento e desenvolvimento saudável. Para manter um bom ritmo biológico é importante manter um cronograma de horas para dormir, estar alerta, pensar, estudar, trabalhar, sentir-se bem e realizar atividades de lazer, assim como digerir bem os alimentos após as refeições. Em virtude da intensa relação existente entre a qualidade do sono e a da vigília (tempo acordado), um dos resultados mais imediatos do sono de má qualidade é a queda no rendimento da performance ou das atividades executadas no dia seguinte, provocando danos durante o período de vigília como: sonolência, atraso puberal, ansiedade, depressão, baixa autoestima, lentidão de raciocínio, mau desempenho escolar e pessoal, predisposição aos acidentes e traumas, dificuldades em acumular conhecimentos, alterações do humor e comprometimento de criatividade, atenção, memória e equilíbrio.

Os distúrbios do sono em crianças e adolescentes são sempre importantes já que têm consequências nos comportamentos e atitudes e trazem grande impacto na dinâmica da família. A higiene do sono é utilizada em todas as idades para organizar o horário e os rituais de sono, ajudando também a evitar ou minimizar as parassonias, como sonambulismo, terror noturno, pesadelos e algumas doenças do sono, tais como a síndrome da apneia obstrutiva do sono e a síndrome das pernas inquietas. Definimos higiene do sono como uma série de comportamentos (não dormir esfomeado ou sentindo frio ou muito calor, ou estressado depois de um episódio de choro intenso, por exemplo), condições ambientais (silêncio e escuridão no quarto, por exemplo) e outros fatores relacionados ao sono (interrupções por exemplo) que podem afetar seu início e manutenção. Bons dormidores iniciam e mantém o sono em um processo natural, desenvolvendo estilo de vida e hábitos saudáveis que promovem o sono. Esses hábitos e comportamentos têm efeitos positivos antes, durante e depois do horário de dormir.

A higiene do sono pode parecer senso comum, mas é eficiente para eliminar a ansiedade de pais e filhos gerada pelo medo antecipado de que a criança ou adolescente não vai dormir ou de que o horário de dormir será estressante. Durante os primeiros anos de vida, a interação positiva e afetiva como elo de proteção do hábito do sono com seus pais é primordial para a criança ou adolescente. Essa interação reflete a própria experiência dos pais, servindo de guia. Entretanto, nem todos os pais estão preparados para essa tarefa e nem todas as crianças são fáceis de lidar. Assim, a higiene do sono deverá ser oferecida à família levando-se em conta as necessidades, desejos, possibilidades de todos os envolvidos e desmistificando crenças inadequadas quanto ao sono e à disciplina nos horários para ir deitar e ao dormir.

Comportamentos, hábitos de sono e rotinas em geral são fatores importantes no sono de crianças em qualquer idade. Os pais ou responsáveis têm um papel decisivo na formação dessas rotinas, incluindo o bebê que, por sua imaturidade neurológica e social, precisa de segurança para aprender a dormir sozinho, até o adolescente, que precisa de uma orientação para a escolha de comportamentos adequados para seu sono. Para tanto, os pais deverão ser orientados quanto ao seu conhecimento sobre sono (expectativas, interpretações e emoções) e quanto à resposta aos comportamentos de seus filhos.

Problemas de sono podem estar diretamente relacionados com estresse familiar, isto é, distúrbios de sono da criança influenciam no bem-estar dos pais e problemas emocionais dos pais precipitam ou pioram o distúrbio do sono da criança. Alguns pais sentem dificuldade em colocar limites para seus filhos, tanto durante o dia, quanto na hora de dormir ou durante a noite, desenvolvendo comportamentos inadequados para dormir, tornando este horário de dormir um momento estressante e gerador de ansiedade. Muitos pais precisarão de auxílio para entenderem as funções como cuidadores e responsabilidades que pai e mãe têm. Devem estar preparados e envolvidos com o cuidado da criança, sabendo separar seus problemas particulares com o trabalho ou os problemas conjugais, para poderem ajudar seus filhos.

O ambiente do quarto deve ser bastante adequado para a promoção do sono. Algumas crianças precisam de uma luz acesa para dormir, causando segurança. A cama, a temperatura do quarto, os barulhos, os travesseiros também devem ser adequados, com atenção especial à presença de objetos que estimulem a criança como brinquedos, televisão, computador, jogos e telefone. Dormir junto com os pais ocasionalmente pode ser um momento prazeroso, mas pode ser tornar um problema quando se torna um hábito.

A qualidade e a quantidade das horas dormidas são fundamentais para o bom desenvolvimento de crianças e de adolescentes. Considerando o papel chave de pais e educadores nesse processo, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), por meio de seus Departamentos Científicos de Adolescência e de Sono, oferece as seguintes recomendações:

1) Manter uma rotina para os cochilos diurnos das crianças que ainda necessitam, evitando-os no final da tarde;
2) Colocar a criança ainda acordada em sua cama, indicando que é hora de dormir, oferecendo-lhe ambiente calmo e tranquilo para induzir o sono e ganhar sua confiança e segurança;
3) Criar uma rotina para a hora de dormir, com um momento bom e agradável com os pais (ler estórias, ouvir música calma, etc.), sem muitos estímulos;
4) Criar um ambiente propício ao sono e recompensar as noites bem dormidas;
5) Manter o mesmo horário para dormir e acordar todos os dias, incluindo finais de semana e feriados (horários regulares);
6) Evitar bebidas (chocolate, refrigerante, chá mate ou cafeinados) e medicações que contenham estimulantes próximas a hora de dormir;
7) Tentar não deixar a criança adormecer com mamadeiras, leite, chás ou vendo televisão ou em outro lugar que não seja sua própria cama;
8) Não alimentar a criança durante a noite;
9) Evitar levar a criança para cama dos pais ou outros lugares para dormir ou acalmar-se;
10) Se a criança acordar a noite para ir ao banheiro ou por causa de pesadelos, permanecer no quarto dela até se acalmar e avisá-la que retornará para o seu quarto, quando ela adormecer;
11) Quando lidar com a criança durante a noite, usar uma luz fraca, falar baixo e ser breve o suficiente, sem estimulá-la.

Se vocês estão tendo dificuldades com o soninho dos filhos, entrem em contato, posso ajudar!

WhatsApp (85)99659-9297
Instagram @soninhodeanjo.ce 
Face Facebooksoninhodeanjo.ce
Email: soninhodeanjo@hotmail.com

Uma ótima semana a todos!
Fiquem com Deus e até a próxima! Bjão!!!

Atenciosamente,

Mirian Melo
Consultora do Sono Infantil
Pós-Graduanda em Saúde Materno-Infantil
WhatsApp (85)99659-9297

 

Fonte
http://www.sbp.com.br/especiais/pediatria-para-familias/desenvolvimento/higiene-do-sono/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *