SleepTalk – Conheça os benefícios de falar com a criança enquanto ela dorme!

Postado em: 07 de maio de 2019 às 05:00

Sabia que falar com seu filho enquanto ele dorme pode trazer muitos benefícios? A técnica do sleeptalk é motivacional e serve para fazer crianças desacreditarem em antigas crenças. É indicado fazer no início do sono, falando palavras positivas e encorajadoras, sempre motivando a criança.

Essa técnica chegou ao Brasil recentemente.  Raphaela Alencar é Representante e Trainer Oficial Sleeptalk aqui no Brasil. O procedimento é voltado para crianças de até 10 anos. “Antes de atingir o sono profundo é o momento que se atinge uma onda cerebral ideal para receber o que a gente chama de sugestões. Então, a criança já tem dentro dela, enraizado, subconsciente ou inconsciente, crenças negativas. São pensamentos negativos. O objetivo do processo é fornecer crenças positivas, para que elas superem as negativas”, afirmou Raphaela.

O Processo lida com diversas questões infantis e transforma os medos, dificuldades e problemas comportamentais nas crianças em apenas 2 minutos diários. Ele é uma maneira gentil de aumentar a autoestima das crianças e tornar suas vidas mais positivas. Trata-se de fertilizar a mente da criança com o poder do positivo e dar a elas o maior presente de todos: uma atitude de felicidade e confiança.

O trabalho foi iniciado por Joane Goulding na Inglaterra, em meados dos anos 70 e ela mudou posteriormente para a Austrália. Ela tinha uma filha, chamada Michelle, que tinha necessidade de cuidados especiais. Ela buscou muito tipos de ajuda, indo a psiquiatras, psicólogos, professores, e todos disseram que não havia nada de errado com a criança e que o aconselhamento ajudaria muito pouco. Eles ficaram muito frustrados e, finalmente, encontraram uma professora, quando ela tinha sete anos de idade que reconheceu que ela tinha realmente algumas questões importantes e que elas deveriam ser analisadas. E eles descobriram que ela tinha, na verdade, quatro problemas importantes acontecendo ao mesmo tempo.

Ela não podia se comunicar, ela tinha dispraxia na garganta, tinha paralisia cerebral, tinha QI de aproximadamente 45, e tinha dislexia, ela só se comunicava dizendo a palavra não. E ela estava tendo cada vez mais questões de comportamento enquanto foi envelhecendo. Um certo dia, enquanto, Joane e seu marido, seu segundo marido, andavam de carro, viram um cercado, e Michelle, no banco de trás, se mostrou muito afoita, “olhe, olhe”. E ela estava tão animada e se mostrou tão diferente de como costuma se comunicar, eles dirigiram para casa e disseram: “Muito bom, Michelle”, e ela ficou orgulhosa de tudo aquilo. Então, eles chegaram em casa e ficaram pensando o que seria que tinha acontecido. Então eles perceberam que ela já havia passado naquela estrada um mês atrás e havia um circo, naquele mesmo espaço. E ela estava, na verdade, dizendo: olhe, olhe para aquele circo. E essa foi a primeira vez que eles perceberam que, embora sua mente consciente não tivesse as habilidades de comunicação, tinha problemas.

A partir desse dia, ela começou a estudar o poder do inconsciente e como o inconsciente registra nossas experiências e começou a entender que as crianças absorvem tudo o que ouvem, independentemente de suas crenças conscientes – elas não tem como se defenderem de comentários negligentes ou negativos, mesmo que não intencionais.

WhatsApp (85)99659-9297
Instagram @soninhodeanjo.ce 
Face Facebooksoninhodeanjo.ce
Email: soninhodeanjo@hotmail.com

Atenciosamente,

Mirian Melo
Consultora do Sono Infantil
Pós-graduanda em Saúde Materno Infantil
WhatsApp (85)99659-9297

 

 

 

 

Fontes

http://sleeptalkbrasiloficial.com.br

http://jornalatual.info/noticia/saude/tecnicas-prometem-ajudar-seu-filho-a-superar-traumas-dormindo

http://universidadedahipnose.com/sleeptalk-hipnose-em-criancas/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *