Hábitos Bucais Deletérios

Postado em: 18 de dezembro de 2013 às 07:05

Toda mãe se preocupa com o seu filho ou filha, e procura estar bem informada sobre quais os hábitos que podem trazer danos para eles. Falaremos aqui, sobre os hábitos deletérios (que trazem prejuízo) para as crianças. Podemos exemplificar como hábitos orais deletérios o uso da chupeta, sucção digital, sucção dos lábios, sucção da língua, entre outros.

figura20120-20habitos1

A sucção é um instinto fisiológico para o bebê, no qual ele satisfaz suas necessidades nutritivas e afetivas. Através dela, o bebê estabelece o primeiro contato com sua mãe, pela amamentação. “A sucção é o meio com o qual a crianças se comunica com o mundo em seus primeiros dias de vida. Por um momento da vida, é fonte de prazer e emoção. Por isso o ato de sugar deve estar completamente disponível através da amamentação materna para que a criança além de ter suas necessidades nutritivas supridas descarregue todas as suas tensões medos e angústias. Caso contrário pode ser desenvolvido, pela criança, algum hábito bucal podendo trazer prejuízos irreversíveis.” Prejuízos causados, por exemplo, pelo uso da chupeta, o acessório número um da bolsa de diversas mamães, que o utilizam para acalmar os pequenos. O próprio nome em inglês já diz tudo: Pacifier. Mas, se por um lado dá prazer, por atender a necessidade básica da sucção, e cessa instantaneamente o choro, do outro, ele poderá ocasionar alguns prejuízos ao desenvolvimento normal da dentição da criança, se não for removido no tempo adequado que segundo a ABOR, é por volta dos 3 anos de idade.

As chupetas também podem favorecer as infecções recorrentes de boca e garganta se a criança tiver o hábito de usá-la durante todo o dia, colocando-a em lugares contaminados e levando-a depois à boca. De acordo com o ortodontista Ricardo Machado Cruz, presidente da Associação Brasileira de Ortodontia e Ortopedia Facial (ABOR), os hábitos bucais chamados deletérios, como chupar chupeta, dedos e lábios, devem ser encarados como problemas sérios em uma clínica ortodôntica, pois podem levar ao aparecimento de maloclusões (dentes desalinhados), alterações na forma do palato (céu da boca). Entretanto, nem todo hábito é capaz de causar alteração na forma das arcadas dentárias ou na posição individual dos dentes”, pondera. Assim, ainda segundo o ortodontista, necessita-se avaliar a freqüência, a duração e a intensidade desse hábito deletério, como também o padrão de crescimento facial da criança. “Cada paciente deve ser avaliado individualmente e, geralmente, outros profissionais afins, como psicólogos, otorrinos e fonoaudiólogos, devem ser consultados. Existem crianças que trazem o hábito de chupar o dedo desde a vida intra-uterina, tornando a remoção do mesmo bem mais difícil”, explica Machado Cruz.

Esses maus hábitos também podem causar distúrbios de fala (alteração na articulação das palavras), alteração no padrão da respiração, desenvolvimento de interposição lingual, alteração no padrão de deglutição, espaçamento na região ântero-superior, protrusão dos incisivos superiores, overjet acentuado, mordida aberta anterior, arco superior estreito, arco inferior amplo, arco achatado na região de incisivos inferiores, largura intercaninos maior no arco superior e inferior, arco maxilar e mandibular mais longos, mordida cruzada posterior, incisivos inferiores inclinado para a lingual, incisivos inferiores verticalizados, incisivos inferiores inclinados para vestibular, lábio superior curto e hipotônico, musculatura do lábio inferior e músculo mentoniano hiperativos, maior prevalência de classe II, ausência de efeito sobre a relação molar ou esquelética, retrognatismo mandibular, aumento de altura facial anterior inferior, perfil mais convexo, aumento da sobre mordida. Abaixo, um exemplo de mordida aberta superior causada pelo hábito de sucção de chupeta. 

mordida20aberta201

Tratamento

O ideal e recomendável é sempre a amamentação natural, mas quando não é possível, deve-se escolher mamadeiras com bicos ortodônticos que simulem a anatomia do seio materno. Os movimentos feitos pela língua, pelos lábios e pelos músculos da bochechas ao se alimentar com uma mamadeira com bico inadequado, são bem diferentes daqueles utilizados para retirar o leite do seio da mãe. Segundo Machado Cruz, os bebês que usam mamadeiras podem ter dificuldade para sugar o leite materno. Os orifícios nos bicos são bem mais abertos, de modo que eles não precisam fazer nenhum esforço para receber o leite. Já no seio materno, o leite sai em menor quantidade e a criança tem que se esforçar bem mais, trabalhando adequadamente a musculatura. O hábito de uso de chupetas também pode desestimular a criança a mamar no seio materno. Com isso, a produção de leite diminui, a criança fica com fome e não ganha peso, o que leva ao desmame precoce, conta o ortodontista. E a falta de leite da mãe pode deixar as crianças mais vulneráveis à doenças como desnutrição, infecções respiratórias e diarréias.

Entre o hábito de sucção de chupetas e o de sucção de dedos, a sucção de chupetas é menos prejudicial. Mas nesses casos, deve ser utilizada somente dentro do berço, quando for dormir, e nunca deixe acessível à criança o tempo todo.
Cabe ao profissional que possui o primeiro contato com o paciente identificar e encaminhar para outras áreas como fonoaudiologia, ortodontia, odontopediatria e otorrinolaringologia.

Conclusão

Quanto mais cedo a intervenção, menor o risco de prejuízo na vida da criança .Procure um especialista para orientá-lo ou para intervir com um tratamento caso a sua criança já precise de medidas corretivas. Não esqueça: o tempo é um fator fundamental para a mudança. Seja ela positiva ou negativa.

Fontes:
Dr. Ricardo Machado Cruz – Presidente da ABOR
http://leandrafono.blogspot.com.br/

Pri ribeiro

 

 

By Priscila Ribeiro

Fonoaudióloga Especialista